Histórico

por Fábio Santos publicado 07/11/2014 10h40, última modificação 20/06/2017 09h15
Implantado como Escola Técnica em 1986, o IFRR começou suas atividades em 1987 com apenas dois cursos técnicos: Eletrotécnica, com 105 alunos, e Edificações, com 70. As instalações funcionavam em dois blocos cedidos pela Escola do Magistério.

 

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Roraima (IFRR) vivenciou, durante sua existência, várias mudanças, assim como outras instituições de ensino do País. Hoje  a instituição conta com estrutura multicampi composta por quatro campi: Amajari, Boa Vista, Boa Vista Zona Oeste (em fase de implantação) e Novo Paraíso, além da Reitoria. Em 2013, tinha um quadro de 481 servidores efetivos, entre técnicos administrativos e docentes.

Os cursos ofertados pelos campi do IFRR estão assim distribuídos:

Campus Amajari

Curso Técnico em Agricultura nas seguintes modalidades:

  • Concomitante ao ensino médio;
  • Integrado ao ensino médio regular;
  • Integrado ao ensino médio em regime de alternância;
  • Integrado ao ensino médio em regime de alternância/EJA.                  

Curso Técnico em Agropecuária nas seguintes modalidades:

  • Subsequente ao ensino médio;
  • Concomitante ao ensino médio;
  • Integrado ao ensino médio regular;
  • Integrado ao ensino médio regular/EJA;
  • Integrado ao ensino médio em regime de alternância.

Curso Técnico em Aquicultura na modalidade subsequente ao ensino médio

Curso Técnico em Cooperativismo na modalidade Educação a Distância (EaD)

Curso Técnico em Informática na modalidade Educação a Distância (EaD)

Campus Boa Vista

Cursos técnicos subsequentes: Edificações, Eletrotécnica, Turismo, Secretariado Gestão, Enfermagem, Eletrônica, Informática, Análises Clínicas e Secretaria Escolar.

Cursos superiores: Tecnologia em Gestão Hospitalar, Tecnologia em Saneamento Ambiental, Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas, Licenciatura Plena em Educação Física, Licenciatura em Ciências Biológicas, Licenciatura em Matemática, Licenciatura em Língua Espanhola e Literaturas.

Cursos técnicos integrados ao ensino médio na modalidade EJA: Edificações, Secretariado, Enfermagem, Informática e Análises Clínicas.

Cursos técnicos integrados ao ensino médio: Eletrônica, Secretariado Gestão, Informática e Eletrotécnica

Cursos de pós-graduação: Lato Sensu em Docência, Lato Sensu Proeja, Lato Sensu em Gestão Pública e Lato Sensu em Psciopedagogia

Campus Novo Paraíso

Curso técnico subsequente: Agricultura

Curso técnico subsequente em regime de alternância: Agricultura

EaD

Curso superior: Licenciatura em Letras/Espanhol e Literatura Hispânica

Curso de pós-graduação: Psicopedagogia

Curso técnico: Informática

Cursos de extensão:

Plano Anual de Capacitação

BR Office

Módulo Introdutário do Ava

Customização do Ambiente Virtual de Aprendizagem

Parfor (Plano Nacional de Formação de Professores da Educação Básica)

Cursos superiores: Primeira e Segunda Licenciatura em Educação Física, e Primeira e Segunda Licenciatura em Letras/Espanhol e Literatura Hispânica

A nossa história se divide em cinco etapas:

  • Escola Técnica de Roraima integrante da rede de ensino do Território Federal de Roraima
  • Escola Técnica de Roraima integrante do sistema de ensino do Estado de Roraima
  • Escola Técnica Federal de Roraima
  • Centro Federal de Educação Tecnológica de Roraima
  • Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Roraima

Escola Técnica de Roraima integrante da rede de ensino do Território Federal de Roraima

Implantado como Escola Técnica em 1986, o IFRR começou suas atividades em 1987 com apenas dois cursos técnicos: Eletrotécnica, com 105 alunos, e Edificações, com 70 alunos. As instalações funcionavam em dois blocos cedidos pela Escola do Magistério.

Escola Técnica de Roraima integrante do sistema de ensino do Estado de Roraima

Em 21 de dezembro de 1989, por meio do Parecer 26/89, o Conselho Territorial de Educação (CTE-RR) autoriza e reconhece a Escola Técnica de Roraima; aprova o seu Regimento Interno e as grades curriculares dos dois cursos técnicos, tornando válidos todos os atos escolares anteriores ao regimento. Até 1993, a instituição funcionava nas instalações da Escola Técnica de Roraima. O quadro funcional era composto por 12 docentes e 11 técnicos administrativos.

Escola Técnica Federal de Roraima

Em 30 de junho de 1993, sob a Lei 8.670, publicada no Diário Oficial da União 123, de 1º. de julho de 1993, no governo do então presidente da República Itamar Franco, foi criada a Escola Técnica Federal de Roraima, cuja implantação, na prática, se deu pela transformação da Escola Técnica do Ex-Território Federal de Roraima.

O quadro funcional era composto por 226 servidores, sendo 113 professores e 113 técnicos. A partir de 1994, a Escola Técnica Federal de Roraima, por meio do Programa de Expansão de Cursos, implanta os cursos Técnico em Agrimensura e Magistério em Educação Física, assim como o ensino fundamental – de 5ª a 8ª série –, atendendo 213 alunos distribuídos em seis turmas. Gradativamente, de 1996 a 1999, essa modalidade de ensino foi extinta.

Centro Federal de Educação Tecnológica de Roraima

Com a transformação em Centro Federal de Educação Tecnológica de Roraima (Cefet-RR), por meio do Decreto Presidencial de 13 de novembro de 2002, publicado no Diário Oficial da União no dia subsequente, a comunidade interna prepara-se para fazer valer o princípio da verticalização da educação profissional, oferecendo cursos profissionalizantes em nível básico, técnico e superior.

O curso superior de Tecnologia em Gestão de Turismo foi o primeiro a ser implantado e teve sua proposta de implantação vinculada à proposta de transformação da ETF-RR em Cefet-RR. Em 2005, o governo federal, por intermédio do Ministério da Educação, institui o Plano de Expansão da Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica no País, estabelecendo a implantação de Unidades Descentralizadas (Uneds) em diversas unidades da Federação, sendo o Estado de Roraima contemplado, na fase I, com a Unidade de Ensino Descentralizada de Novo Paraíso, no Município de Caracaraí, sul do estado.

Em agosto de 2007, iniciam-se as atividades pedagógicas da unidade com 210 alunos matriculados no curso Técnico em Agropecuária integrado ao ensino médio, incluindo uma turma de Proeja. Já na segunda fase do plano de expansão, o Cefet-RR foi contemplado com outra Uned, sendo, agora, no Município do Amajari, no norte do estado.

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Roraima

No dia 29 de dezembro de 2008, o presidente da República sancionou a Lei 11.892, que criou 38 Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia, concretizando, assim, um salto qualitativo na educação voltada a milhares de jovens e adultos em todas as unidades da Federação.

Então, a partir dessa data, o Cefet-RR passou a ser chamado de Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Roraima (IFRR) – com três campi: Boa Vista, Novo Paraíso e Amajari. Em 2011, o IFRR, por meio do Plano de Expansão da Rede Federal de Educação Tecnológica, foi contemplado com mais um campus: o Boa Vista Zona Oeste, com sede na Capital.

O IFRR é uma instituição autônoma de natureza autárquica, integrante do sistema federal de ensino. Tem organização administrativa, didática e patrimonial definidas em estatuto próprio, está vinculado ao Ministério da Educação e é supervisionado pela Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec).

São objetivos da instituição ministrar educação profissional, técnica de nível médio e cursos de formação inicial e continuada a trabalhadores; realizar pesquisas e desenvolver atividades de extensão, além de oferecer cursos de pós-graduação lato sensu de aperfeiçoamento e especialização e cursos de pós-graduação stricto sensu de mestrado e doutorado.

Tem como finalidade também ofertar a educação profissional e tecnológica, em todos os seus níveis e modalidades, no intuito de qualificar cidadãos com vistas à educação profissional nos diversos setores da economia, com ênfase no desenvolvimento local, regional e nacional. Perfeitamente inserido no contexto local e regional, o IFRR é um centro de referência educacional que vem contribuindo há 20 anos para o processo de desenvolvimento do Estado de Roraima ao promover a inclusão social de jovens e adultos por meio das ações de formação profissional.

Gestores da instituição - da criação até hoje
SANDRA MARA DE PAULA DIAS BOTELHO
Reitora do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Roraima
Outubro de 2016/atual

ADEMAR DE ARAÚJO FILHO
Reitor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Roraima
Setembro de 2012 a outubro de 2016
 
EDVALDO PEREIRA DA SILVA
Reitor Pro Tempore do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Roraima
Janeiro de 2009 a agosto de 2012
 
EDVALDO PEREIRA DA SILVA
Diretor-Geral do Centro Federal de Educação Tecnológica de Roraima
Agosto de 2008 a janeiro de 2009
 
EDVALDO PEREIRA DA SILVA
Diretor-Geral do Centro Federal de Educação Tecnológica de Roraima
Agosto de 2004 a agosto de 2008
 
EMANUEL ALVES DE MOURA
Diretor-Geral do Centro Federal de Educação Tecnológica de Roraima
Agosto de 2000 a agosto de 2004
 
EMANUEL ALVES DE MOURA
Diretor-Geral da Escola Técnica Federal de Roraima
Julho de 1996 a agosto de 2000
 
WAGNER JOSÉ RODRIGUES
Diretor-Geral da Escola Técnica Federal de Roraima
Novembro de 1995 a julho de 1996
 
WAGNER JOSÉ RODRIGUES
Diretor-Geral Pro Tempore da Escola Técnica Federal de Roraima
Agosto de 1993