Encontro relata casos de sucesso de ex-alunos

por Rebeca Lopes Silva publicado 22/10/2016 12h38, última modificação 22/10/2016 12h38
Com pouco mais de 80 alunos formados pelo Campus Amajari do Instituto Federal de Educação de Roraima ao longo de quase seis anos de fundação, ex-alunos relataram na manhã deste sábado, 22, no II Encontro de Egressos, as experiências vividas depois de formar. Participaram do evento, comunidade, alunos, técnicos e professores.

Com pouco mais de 80 alunos formados pelo Campus Amajari do Instituto Federal de Educação de Roraima ao longo de quase seis anos de fundação, ex-alunos relataram na manhã deste sábado, 22, no II Encontro de Egressos, as experiências vividas depois de formar. Participaram do evento, comunidade, alunos, técnicos e professores.

São cases de sucesso, com aprovação em concursos públicos, em vestibulares de universidades públicas e privadas e atuação na iniciativa privada do próprio município. Atentos, os alunos ouviam com atenção os relatos, que além de motivar e inspirar, serviram para a unidade de ensino fazer um levantamento de como estão esses ex-alunos.

Depois de ter concluído os cursos Técnicos em Agricultura e em Agropecuária pelo CAM, o egresso Valdir Costa foi aprovado no concurso da Agência de Defesa Agropecuária do Estado de Roraima (ADERR) em 2014. Ele relatou ser muito grato à instituição por ter feito parte do corpo discente.

Atualmente Valdir está lotado no Escritório de Atendimento à Comunidade na Vila Trairão, onde tem observado a demanda por mão de obra dos técnicos, tanto em Agricultura como Agropecuária. Entre as necessidades da assistência técnica aos produtores rurais, estão a de vacinar o rebanho bovino, orientar sobre pastagens e novas vacinas.

Segundo ele, os alunos não devem enxergar os estudos no Instituto apenas como chance de concluir o Ensino Médio, mas como oportunidade de profissionalização. “Ouvimos dos professores que tem campo de trabalho e realmente existe, tenho observado a necessidade de mão de obra. Então, vamos aproveitar o curso, não apenas para escolaridade, mas para de ter uma profissão”, afirmou.

Entre outros relatos estão de ex-alunos que conseguiram passar em vestibulares da Universidade Federal de Roraima, Universidade Estadual de Roraima, Estácio/Atual e concursos públicos como o da ADERR. Hoje cursam Agronomia, Zootecnia, Química, Física. Uma das mensagens deixadas foi para que os futuros técnicos não desistam de lutar por seus objetivos. “Vocês vão esbarrar em um “não”, mas não deixem isso desanimar vocês. Continuem acreditando que vão vencer”, comentou uma egressa.