Escola está de portas abertas, garante diretor-geral

por Rebeca Lopes Silva publicado 22/10/2016 12h40, última modificação 24/10/2016 09h19
O diretor-geral do Campus Amajari do Instituto Federal de Educação de Roraima (IFRR-CAM), George Sterfson Barros, na fala de abertura do II Encontro de Egressos, realizado na manhã deste sábado, dia 22, na biblioteca do campus, garantiu que as portas da unidade estão abertas para as boas ideias, as críticas e as sugestões de melhoria na oferta de ensino.

O diretor-geral do Campus Amajari do Instituto Federal de Educação de Roraima (IFRR-CAM), George Sterfson Barros, na fala de abertura do II Encontro de Egressos, realizado na manhã deste sábado, dia 22, na biblioteca do campus, garantiu que as portas da unidade estão abertas para as boas ideias, as críticas e as sugestões de melhoria na oferta de ensino.

Ele destacou a importância dos alunos para a escola e disse que, na condição de egressos, podem ajudar a gestão na melhoria dos cursos. “Quem está de fora vê melhor do que quem está dentro. Então, quero falar da satisfação e da alegria de recebermos todos vocês neste evento e dizer que só existe uma razão para a existência de uma escola, os alunos. Por isso, estamos de portas abertas para todos os que quiserem contribuir conosco”, disse.

Para o representante da Pró-Reitoria de Extensão (Proex), Paulo Reinbold, o evento serve para contribuir para a formação de novos alunos. “Vocês podem apontar o que faltou, o que falhou na formação de vocês e a opinião que será levada em conta pelos gestores. Então, é de suma importância para o Instituto Federal melhorar  a oferta de ensino, que hoje é referência no País”, declarou.

Discurso parecido teve a coordenadora de Extensão do CAM, Marina Keiko. “É o momento em que os ex-alunos têm como papel fundamental  relatar suas experiências para os nossos alunos. Quero reiterar que a instituição está de portas abertas para melhorar o ensino, a pesquisa e a extensão”, frisou.

Participaram do II Encontro de Egressos, a pró-reitora de Extensão em exercício, Ivânia Nascimento, o diretor da Proex, Paulo Reinbold, pais de alunos, moradores da Vila Brasil, alunos, técnicos e professores.

 

Rebeca Lopes
CCS/Campus Amajari
Fotos: Leandro Santos (aluno) e Rebeca Lopes
22/10/16