Arte e cultura indígena em debate no Campus Amajari

por Rebeca Lopes Silva publicado 13/05/2016 09h33, última modificação 13/05/2016 09h33
O Campus Amajari do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Roraima (CAM/IFRR) receberá, nesta sexta-feira, dia 13, a partir das 14h, na área de convivência do campus, a programação de encerramento da Semana do Índio, com apresentações musicais e palestras pelo escritor indigenista Ricardo Dantas sobre o livro Meia Pata e pelo artista plástico Jaider Esbell sobre Arte Indígena.

O Campus Amajari do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Roraima (CAM/IFRR) receberá, nesta sexta-feira, dia 13, a partir das 14h, na área de convivência do campus, a programação de encerramento da Semana do Índio, com apresentações musicais e palestras pelo escritor indigenista Ricardo Dantas sobre o livro Meia Pata e pelo artista plástico Jaider Esbell sobre Arte Indígena.

De acordo com o organizador da programação, Marcos Antônio de Oliveira, alunos do curso Técnico em Agropecuária, integrado ao ensino médio, farão apresentações de releituras da obra de Jaider Esbell e da cultura Ingaricó, assim como haverá apresentações culturais por representantes de comunidades indígenas locais.

O escritor Ricardo Dantas, que também é servidor do CAM/IFRR, comentará sua obra indigenista Meia Pata, que faz parte dos livros exigidos para o vestibular da Universidade Federal de Roraima (UFRR). Hoje, 13, encerra às discussões sobre as visitas técnicas realizadas à Comunidade Indígena Boca da Mata e ao sítio arqueológico Pedra Pintada, além de reflexões sobre a cultura indígena, itens que integraram o projeto de extensão relativo às comemorações do Dia do Índio.

Segundo Oliveira, a programação busca possibilitar uma reflexão sobre a diversidade cultural brasileira e roraimense, dando ênfase à questão indígena que é predominante na região do Amajari. “Esperamos que todas as discussões possam fazer nossos discentes valorizarem e respeitarem a diferença étnica e, principalmente, a cultura indígena local. As atividades buscam valorizar a cultura indígena e dar voz aos alunos e membros da sociedade roraimense originários de culturas indígenas”, disse.

VISITAS – A primeira Semana do Índio se iniciou em abril, mas precisou ser adiada devido aos problemas no fornecimento de energia no Município do Amajari. Entre as atividades, os alunos fizeram duas visitas à Comunidade Indígena Boca da Mata, no Município de Pacaraima.

Além dessa atividade, estudantes de quatro turmas estiveram no sítio arqueológico Pedra Pintada, que tem 35 metros de altura e uma caverna onde foram achados objetos relacionados à cultura indígena. Os dois locais ficam na Terra Indígena de São Marcos, demarcada pelo Decreto 312, de 29/10/1991.

Todas as atividades tiveram o objetivo de valorizar e estimular o respeito à cultura e ao universo indígena, possibilitando que os alunos do CAM, que são em sua maioria de origem indígena, sintam orgulho de sua etnia e ascendência.

 

Rebeca Lopes

IFRR/CCS/CAM

13/5/16