Atividade cultural vai alertar sobre doenças causadas pelo Aedes aegypti

por Rebeca Lopes Silva publicado 06/04/2016 11h55, última modificação 06/04/2016 14h05
Como parte da campanha Zika Zero, às 16h desta quarta-feira, 6, na área de convivência do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Roraima/Campus Amajari, haverá a apresentação de um pequeno teatro e de uma música falando sobre as doenças causadas pelo Aedes aegypti, bem como da prevenção

Como parte da campanha Zika Zero, às 16h desta quarta-feira, 6, na área de convivência do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Roraima/Campus Amajari, haverá  a apresentação de uma  pequena peça teatral e de uma música falando sobre as doenças causadas pelo Aedes aegypti, bem como da prevenção.

Devem assistir à apresentação alunos dos cursos técnicos presenciais em Agricultura, Agropecuária e Aquicultura da unidade. A ação faz parte da campanha do governo federal, que tem mobilizado os Institutos Federais em todo o País. No Amajari, essa será a terceira ação realizada.

Como o Aedes tem preocupado toda a sociedade, devido ao alto poder de transmissão de pelo menos quatro doenças (febre amarela,  chikungunya, zika e dengue), o professor de música do IFRR/CAM, Lucas Lima, e o aluno Anderson Gomes criaram a letra e o arranjo da música.

Segundo Lima, a atividade desta quarta-feira, 6, vai começar com a peça teatral, que fala das quatro doenças, e terminar com a música, que fala especificamente do zika vírus. “É importante esse movimento dentro da instituição para conscientizar nossos alunos, que são uma semente. Assim, quando chegarem em casa, podem ajudar sua comunidade”, disse.

AÇÕES

A primeira ação desenvolvida pelo Campus Amajari ocorreu no dia 18 de fevereiro. Alunos e servidores participaram de uma palestra de sensibilização e depois receberam sacos plásticos e luvas, e saíram pelo entorno da unidade retirando tudo o que serviria de criadouro do mosquito. O material coletado foi destinado ao aterro sanitário do município.

Na segunda ação, alunos e técnicos se deslocaram até à sede do Município do Amajari e percorreram algumas ruas retirando o que encontravam de prováveis criadouros. Após essa atividade, os estudantes  participaram de gincana no Centro de Referência e Assistência Social (Cras), com perguntas sobre o Aedes e as doenças transmitidas por ele.

 

Rebeca Lopes
IFRR/CCS/CAM
6/4/16