Mais de 500 alunos e servidores estão aptos a votar no Campus Amajari

por Rebeca Lopes Silva publicado 07/06/2016 16h27, última modificação 07/06/2016 16h27
Nesta quarta-feira, dia 8 de junho, a comunidade acadêmica do Instituto Federal de Roraima vai escolher o novo reitor e os diretores-gerais de três campi. No Campus Amajari, 90 servidores e 456 alunos dos cursos presenciais (técnicos e superior) e dos cursos de educação a distância estão aptos a participar do processo de escolha.

 

Nesta quarta-feira, dia 8 de junho, a comunidade acadêmica do Instituto Federal de Roraima vai escolher o novo reitor e os diretores-gerais de três campi. No Campus Amajari, 90 servidores e 456 alunos dos cursos presenciais (técnicos e superior) e dos cursos de educação a distância estão aptos a participar do processo de escolha.

De acordo com a Reitoria, podem participar da votação 646 servidores do quadro ativo permanente da instituição e os mais de 4 mil estudantes matriculados nos cursos técnicos de graduação e de pós-graduação, presenciais e a distância. As listas com os nomes dos votantes e outras informações sobre o processo estão disponíveis na página da consulta.

A votação ocorre das 9h às 20h desta quarta-feira, nas seções eleitorais distribuídas pelas seis unidades do IFRR e nos polos de EaD. No caso do Amajari, os polos estão localizados nas comunidades Xumina, Raposa, Uiramutã, Araçá da Serra, Cantá e Truaru da Cabeceira, que somam 83 alunos do curso de Cooperativismo e 105 do curso de Informática.

Para poder votar, tanto servidores quanto alunos devem apresentar documento com foto, como a Carteira de Identidade, a Carteira Nacional de Habilitação, o Passaporte ou a Carteira Profissional. Os crachás institucionais não serão admitidos como documento de identificação.

Implantado por meio da Portaria 1.366, de 6 de dezembro de 2010, o Campus Amajari vai completar seis anos de funcionamento e participa pela primeira vez do processo de escolha de seu dirigente para o quadriênio 2016-2020. Os candidatos a diretor-geral são o professor George Sterfson Barros, que pretende continuar à frente da unidade, e o professor Roberson de Oliveira Carvalho.

 

Rebeca Lopes

IFRR/CCS/CAM

7/6/2016