Primeiro debate é avaliado por candidatos a reitor do IFRR

por Rebeca Lopes Silva publicado 24/05/2016 08h32, última modificação 24/05/2016 08h32
Os três candidatos ao cargo de reitor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Roraima (IFRR), Ananias Noronha, Sandra Maria Dias e Sivaldo Souza, avaliaram como positivo o primeiro debate, realizado dia 18, no Campus Amajari, norte de Roraima. Devido à falta de energia, o evento, que deveria ocorrer em dois momentos, para atender especificamente os alunos e depois os servidores, foi realizado em horário corrido.

Os três candidatos ao cargo de reitor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Roraima (IFRR), Ananias Noronha, Sandra Maria Dias e Sivaldo Souza, avaliaram como positivo o primeiro debate, realizado dia 18, no Campus Amajari, norte de Roraima. Devido à falta de energia, o evento, que deveria ocorrer em dois momentos, para atender especificamente os alunos e depois os servidores, foi realizado em horário corrido.

Única mulher candidata a reitora, Sandra Mara Dias comentou que o debate foi muito produtivo, de alto nível técnico e baseado na ética e no respeito por parte de todos os debatedores. “Demonstra todo o conhecimento que os candidatos têm, claro, cada um dentro da sua esfera, mas todos demonstraram que estão preocupados com o destino da instituição”, concluiu.

Para o candidato Sivaldo Souza, tirando a falta de energia e água enfrentada no campus, ficou claro que a comunidade deseja que ocorram mudanças. “Os alunos demostraram uma capacidade de perguntas impressionante, o que significa que o resultado do nosso trabalho está sendo bom. Então, acho que foi um bom debate”, avaliou.

Já Ananias Noronha classificou de ótimo nível o primeiro encontro entre os três candidatos. “E isso nós estabelecemos sempre manter, pelo menos de minha parte, o respeito, a ética. Até porque a eleição ocorre nos dias 8 e 9, e estarei trabalhando normalmente. A gente vai continuar a vida, vai construir um instituto melhor, porque, se Deus quiser, eu vou chegar lá”, destacou.

Quanto à motivação de apresentar o nome para a consulta à comunidade, os três candidatos foram enfáticos na experiência e na contribuição que vêm dando ao longo dos anos ao IFRR. “Minha candidatura surgiu de uma procura dos colegas professores, dos técnicos administrativos, inclusive dos alunos. Eu fui procurado no sentido de apresentar uma candidatura alternativa”, disse Sivaldo, destacando outras experiências adquiridas, como a de ex-bancário e de consultor. “O fato de ser pesquisador, de estar na instituição há mais de 20 anos, esse somatório nos levou a sair candidato a reitor”, completou.

Desde 1998 dentro do IFRR, Ananias destacou que sua história, a contribuição de vem dando à instituição e a decisão coletiva de um grupo de profissionais, o fizeram sair candidato. “Sempre deixo claro que a contribuição não será minha; ela será coletiva. Somente com a contribuição de todos é que poderemos fazer um instituto diferente. Por isso, o meu lema é valorizar, respeitar e acolher; acolher todos, inclusive, a comunidade”, explicou.

Oriunda da Escola Técnica Federal de Roraima, tendo passado por todos os momentos de transformações do IFRR, Sandra Mara afirmou que sua história dentro da instituição, ao longo do processo, foi o principal motivo de haver saído candidata. “Conhecemos as fragilidades e as potencialidades da instituição e, por isso, colocamos o nosso nome para a consulta, numa campanha pautada na ética, no trabalho e no compromisso”, explicou.

O debate foi dividido em quatro blocos. No primeiro, os candidatos, usando o tempo de até dez minutos, se apresentaram e expuseram suas propostas. No segundo, fizeram perguntas entre si. No terceiro, público participou fazendo perguntas aos debatedores. O último bloco foi de considerações finais. 

 

Rebeca Lopes

IFRR/CCS/CAM

19/05/16