Servidores do Campus Amajari fazem faxinaço nesta sexta-feira

por Rebeca Lopes Silva publicado 18/02/2016 11h32, última modificação 18/02/2016 11h32
Técnicos, professores, alunos e terceirizados do Instituto Federal de Roraima/Campus Amajari (IFRR-CAM) se mobilizam nesta sexta-feira, 19, a partir das 8h, na campanha Zika Zero, do governo federal, para eliminação de criadouros do mosquito Aedes aegypti na área do Campus.
Servidores do Campus Amajari fazem faxinaço nesta sexta-feira

A ação faz parte da campanha Zica Zero

Técnicos, professores, alunos e terceirizados do Instituto Federal de Roraima/Campus Amajari (IFRR-CAM) se mobilizam nesta sexta-feira, 19, a partir das 8h, na campanha Zika Zero, do governo federal, para eliminação de criadouros do mosquito Aedes aegypti na área do Campus.

A preocupação nesse momento é eliminar os focos do mosquito, que além do vírus Zika também é transmissor da dengue e da febre Chikungunya. O Amajari, até 03 de fevereiro deste ano, tinha notificados 68 casos de dengue, com 42 confirmações, e nenhum caso de Zika e Chikungunya. Os dados são da Secretaria Estadual de Saúde.

De acordo com coordenadora de Extensão do Campus, Lilian Rosa, como instituição de ensino, o IFRR/CAM não poderia deixar de mobilizar seus servidores, e participar desse momento em que o país está preocupado com o avanço das doenças causadas pelo Aedes. “Várias instituições se uniram e nós vamos fazer nossa parte”, disse.

A coordenadora explicou que o evento começará com uma palestra de sensibilização, ministrada pela bióloga Joziane Lucas. Logo após, os servidores serão divididos em grupos para percorrer o Campus em busca de possíveis focos. Todo o material coletado será destinado ao aterro sanitário do município.

Em outro momento, o IFRR/CAM fará ações voltadas aos moradores de Amajari sobre a importância do combate ao mosquito Aedes em prol da saúde pública.

 

CUIDADOS

Algumas dicas para evitar a proliferação do mosquito transmissor:

1. Evitar água parada.

2. Sempre que possível, esvaziar e escovar as paredes internas de recipientes que acumulam água.

3. Manter totalmente fechadas cisternas, caixas d’água e reservatórios provisórios tais como tambores e barris.

4. Furar pneus e guardá-los em locais protegidos das chuvas.

5. Guardar latas e garrafas emborcadas para não reter água.

6. Limpar periodicamente, calhas de telhados, marquises e rebaixos de banheiros e cozinhas, não permitindo o acúmulo de água.

7. Jogar quinzenalmente desinfetante nos ralos externos das edificações e nos internos pouco utilizados.

8. Drenar terrenos onde ocorra formação de poças.

09. Encher com areia ou pó de pedra poços desativados ou depressões de terreno.

10. Não despejar lixo em valas, valetas, margens de córregos e riachos, mantendo-os desobstruídos.

 

Rebeca Lopes

IFRR/CCS/CAM

18.02.16