INOVAÇÃO TECNOLÓGICA – Alunos de cursos técnicos são incentivados a participar de eventos na área de robótica

por Virginia publicado 07/04/2016 11h50, última modificação 07/04/2016 13h52
INOVAÇÃO TECNOLÓGICA – Alunos de cursos técnicos são incentivados a participar de eventos na área de robótica

As inscrições para a OBR e MNR já podem ser realizadas nos sites dos respectivos eventos.

Com o intuito de aprimorar os conhecimentos na área de robótica, alunos dos cursos técnicos integrados ao ensino médio em Eletrônica, Eletrotécnica e Informática são incentivados a participar de dois importantes eventos da área: a 10ª Olimpíada Brasileira de Robótica (OBR) e a Mostra Nacional de Robótica (MNR).

Desde 2011, os estudantes dos cursos técnicos do Campus Boa Vista Centro são incentivados a participar dos eventos nacionais pelo professor Heitor Hermeson de Carvalho Rodrigues, que coordena o IF kaRRt, evento que tem como tema Acelere Sua Criatividade e que visa incentivar pesquisas na área de robótica e preparar os alunos para os eventos nacionais. Outro importante objetivo do IF kaRRt é promover a integração dos alunos com as disciplinas propedêuticas e as técnicas, auxiliando-os no desenvolvimento das habilidades e das competências que lhes serão necessárias na vida acadêmica e na profissional. Ainda não há uma data certa para a realização do IF kart 2016, mas os interessados já podem se inscrever nos eventos nacionais.

Nesse sentido, na tarde desta quarta-feira (6), no auditório, do Campus Boa Vista Centro, foram apresentados aos discentes o IF kaRRt, a OBR e a MNR, para que conhecessem a proposta dos eventos e se sentissem motivados a participar das competições. De acordo com Rodrigues, que também é o representante estadual da OBR, com o passar dos anos, percebeu-se o crescente interesse dos alunos pela robótica, o que fez com que estudos inovadores fossem desenvolvidos no sentido de aprimorar o conhecimento técnico-científico dos participantes. “A importância da participação dos alunos nesses eventos é justamente a aplicação prática dos conhecimentos adquiridos na sala de aula, de forma contextualizada. Eles aprendem matrizes, movimento circulatório, rotação, circuitos elétricos, e a robótica veio com o intuito de contribuir para o ensino e a pesquisa de conteúdos e disciplinas antes descontextualizados”, explicou.

O professor acrescentou ainda que a robótica hoje está presente em nosso dia a dia e surge como alternativa para a resolução de diversos problemas. “Hoje temos robôs que realizam serviços domésticos, tecnologias assistivas para atender pessoas com necessidades especiais ou limitações físicas, tudo na área de robótica. Com isso, os alunos podem perceber a importância dessa área para o progresso e bem-estar da humanidade. Projetos como esses não podem parar, pois deles surgem alternativas viáveis e inovadoras. Sem contar que ajudam no desenvolvimento de outras habilidades socioeducativas e cognitivas, como espírito de equipe, criatividade, autoconfiança, pró- atividade e tantas outras”, acrescentou.

O aluno do Curso Técnico em Eletrônica Integrado ao Ensino Médio Thiago Waismann, 16, diz estar motivado a participar tanto do IF kaRRt quanto da OBR e da MNR. “Quero participar, pois, apesar de ser leigo no assunto, gosto de inovar e tenho interesse em aprender sobre essa área. Penso que, quanto mais pesquisas forem desenvolvidas sobre a robótica, maior será o desenvolvimento da instituição no que se refere à inovação tecnológica”, relatou.

Destaque – Em 2011, a aluna Danielly Lima Bezerra, do curso Técnico em Eletrônica Integrado ao Ensino Médio, orientada pelo professor, conquistou o terceiro lugar na OBR, sendo uma conquista inédita, tanto para o IFRR quanto para o Estado de Roraima, que pela primeira vez teve um representante na competição.

Olimpíada Brasileira de Robótica (OBR) – É uma das olimpíadas científicas brasileiras apoiadas pelo CNPq que se utiliza da temática da robótica, tradicionalmente de grande aceitação pelos jovens, para estimulá-los às carreiras científico-tecnológicas, identificar jovens talentosos e promover debates e atualizações no processo de ensino-aprendizagem brasileiro. A OBR possui duas modalidades que procuram adequar-se tanto ao público que nunca viu robótica quanto ao público de escolas que já têm contato com a robótica educacional. Anualmente, a OBR elabora e gere a aplicação de provas teóricas e práticas em todo o Brasil utilizando essa temática. A OBR destina-se a todos os alunos de qualquer escola pública ou privada do ensino fundamental, médio ou técnico em todo o território nacional, e é uma iniciativa pública, gratuita e sem fins lucrativos.

Já a Mostra Nacional de Robótica (MNR) é uma mostra científica de âmbito nacional com o objetivo de expor e divulgar trabalhos na área de robótica. Destina-se a todo aluno matriculado nos ensinos fundamental, médio, técnico e pré-vestibular em instituição oficial de ensino pública ou privada, bem como a alunos de cursos superiores, a estudantes de pós-graduação ou a pesquisadores da área. Entre os principais objetivos da MNR, destacam-se estes: promover e valorizar o aprendizado interdisciplinar, colaborativo, investigativo e com foco na experimentação e inovação; estimular os jovens do ensino fundamental, médio e técnico às carreiras científico-tecnológicas, bem como valorizar os trabalhos por eles desenvolvidos, gerando melhores condições para seu aprimoramento técnico e pessoal; identificar e estimular potenciais talentos mediante a participação em atividades de pesquisas científica ou tecnológica.

Os interessados em participar dos eventos podem adquirir as fichas de inscrições disponíveis na sala de xérox do Campus Boa Vista Centro. E quem não assistiu à apresentação do professor Rodrigues pode acessar os sites dos eventos para obter as informações, além de outras, nos endereços: www.obr.org.br e www.mnr.org.br.

 

Virginia Albuquerque

Fotos: Divulgação do evento, Marcos Sá, arquivo IFRR,

CCS/CBVC

7/4/2016