OLIMPÍADA NACIONAL DE HISTÓRIA DO BRASIL – Alunos do Campus Boa Vista Centro obtêm melhor colocação da Região Norte

por Virginia publicado 24/08/2016 14h15, última modificação 24/08/2016 14h50

Mais uma vez o Instituto Federal de Roraima (IFRR) obteve resultados expressivos em uma olimpíada nacional. Desta vez, o destaque foram os alunos do Campus Boa Vista Centro (CBVC) que participaram da Olimpíada Nacional de História do Brasil (ONHB 2016), cuja fase final foi disputada no último fim de semana, em Campinas (SP).

Vinte e três alunos de cursos técnicos, organizados em oito equipes, coordenados pela professora Rafaella da Silva Pereira, com o apoio do diretor do Departamento de Apoio Pedagógico, Giovani Calerri dos Santos Pena Júnior, participaram da competição que culminou com 1 medalha de prata e 7 medalhas de cristal para o IFRR, a melhor colocação da Região Norte.

Desde as primeiras horas do domingo, dia 21, a delegação do IFRR aguardava ansiosa a divulgação dos resultados, e, assim que foram anunciadas as equipes medalhistas, a professora Rafaella comemorou, em uma rede social, a conquista alcançada pelos alunos e agradeceu o apoio recebido. “Sabemos que esse resultado não é mérito somente da área de história, pois a olimpíada exige conhecimento em linguagem, artes, ciências humanas, entre outras áreas. Portanto, todos os colegas professores do ensino médio fazem parte desta conquista. Nossos agradecimentos ao pessoal do Departamento de Planejamento e aos demais técnicos administrativos que amam e ajudam nossos alunos; e também aos servidores que colaboraram respondendo às entrevistas. Todos vocês fazem parte desse trabalho. Sinto-me feliz e privilegiada por trabalhar numa instituição onde eu e meus alunos podemos trabalhar, pesquisar e refletir sobre nossa escola e participar da construção de um espaço melhor, sem constrangimentos”, relatou Rafaella, acrescentando que a prova final é extremamente difícil. “Geralmente não cai nada do que a gente sabe; são sempre temas que demandam pesquisa e muito esforço. E, com orgulho, podemos dizer que somos os melhores da Região Norte em História do Brasil”, finalizou.

A equipe “É aqui o curso de miçangas?”, composta pelos alunos Guilherme Morgado Silva, Gabriel Morgado Silva e Ana Caroline dos Reis Dantas, todos do 3.º ano do curso Técnico em Informática integrado ao ensino médio, foi a medalhista de prata, garantindo um resultado bastante expressivo para o IFRR e para o Estado de Roraima.

É a segunda vez que Guilherme participa da ONHB e destaca o entrosamento entre os participantes. “Antes mesmo de ocorrer a final, já percebíamos uma grande interação entre os participantes, e considero que estávamos unidos como uma família. Essa participação de forma colaborativa propicia a formação crítica, pois, em todas as fases, a olimpíada exige muito mais do que responder a uma simples pergunta: ensina-nos a ser mais críticos, mais questionadores, fazendo-nos observar os problemas sociais por outros ângulos”, explicou.

Gabriel, que também participou da olimpíada pela segunda vez, diz que foi muito bom representar Roraima na competição. “Com esse resultado, elevamos o nome do nosso estado no cenário nacional. Apesar da ansiedade e da expectativa quanto ao resultado, ao final pudemos comemorar”, destacou o medalhista.

Já Ana Caroline, que esteve no evento pela terceira vez, fala sobre os aprendizados com a participação na ONHB. “A olimpíada nos dá a oportunidade de conhecer outras partes da cultura nacional. Lá, trabalhamos como se fôssemos os historiadores: fazemos as pesquisas e esclarecemos os fatos sobre temas relevantes como os movimentos estudantis. Com base nos fatos históricos, somos levados a analisar e a formular ideias e novos conceitos. Eu, por exemplo, não sabia que um dia existiu um campo de concentração no Brasil. Então, a olimpíada nos proporciona a ampliação do conhecimento”, relatou a aluna.

A primeira vez que Ana Caroline participou não passou da 4.ª fase da competição. Na segunda edição, ganhou medalha de bronze, e agora, com a mesma equipe da edição anterior, conquistou a de prata, um percurso de muitos aprendizados e progressivos resultados no qual há que se destacar o papel do professor. “O trabalho da professora Rafaella foi excelente, pois, sem ela, não chegaríamos lá. Ela nos ajudou desde o início a angariar recursos e sempre destacou a importância de estudar a disciplina. É uma professora que sempre nos coloca para a frente, não impõe nada, deixando-nos livres para escolher, para pensar, dando-nos a oportunidade de questionar”, enfatizou a estudante.

Os alunos destacaram também o apoio recebido de outros servidores como fator decisivo para o alcance do resultado. “Agradecemos a todos que colaboraram, como o diretor de Apoio Pedagógico do campus, Giovani Calerri, que não mediu esforços para contribuir para a nossa participação na olimpíada, assim como o egresso do IFRR Felipe Thiago Rocha, que também nos apoiou nessa jornada”, finalizou Ana Caroline.

A gestão do CBVC parabeniza todos os participantes da ONHB 2016, em especial os medalhistas, pelo esforço e brilhante resultado! 

 

Virginia Albuquerque

CCS/Campus Boa Vista Centro

24/8/2016