Programa Mulheres Mil – IFRR/Campus Boa Vista Centro certificará 68 mulheres

por Virginia publicado 15/03/2016 17h16, última modificação 15/03/2016 17h16
Nos dias 21 e 22 de março, será realizada a formatura dos Cursos de Padeiro, Artesão de Pinturas em Tecido, Cuidador de Idosos e Artesão de Artigos Indígenas, todos do Programa Mulheres Mil/Pronatec do Instituto Federal de Ciência e Tecnologia de Roraima/Campus Boa Vista Centro, quando serão certificadas 68 mulheres.

Nos dias 21 e 22 de março, será realizada a formatura dos Cursos de Padeiro, Artesão de Pinturas em Tecido, Cuidador de Idosos e Artesão de Artigos Indígenas, todos do Programa Mulheres Mil/Pronatec do Instituto Federal de Ciência e Tecnologia de Roraima/Campus Boa Vista Centro, quando serão certificadas 68 mulheres.

No dia 21, a solenidade será realizada no auditório do Campus Boa Vista Centro, com a certificação dos Cursos de Padeiro e Artesão de Pinturas em Tecido. Já no dia 22, será realizada no Município do Cantá, onde serão certificadas as alunas dos Cursos Cuidador de Idosos e Artesão de Artigos Indígenas. Os cursos do Programa Mulheres Mil foram realizados em Boa Vista e no Município do Cantá e tiveram carga horária que variam de 200 a 240 horas.

O Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) foi criado pelo governo federal, em 2011, com o objetivo de ampliar a oferta de cursos de qualificação profissional. Os principais objetivos do programa são: expandir, interiorizar e democratizar a oferta de cursos de educação profissional técnica de nível médio e de cursos de formação inicial e continuada ou qualificação profissional presencial e a distância.

Já o Programa Mulheres Mil é desenvolvido pela Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec/MEC) e beneficia mulheres de baixa renda nas regiões Norte e Nordeste, historicamente marcadas pela desigualdade de acesso ao mundo do trabalho e à qualificação profissional.  A partir do lançamento do Edital Mulheres Mil, o programa foi ampliado para todos os IFs de todo o Brasil e hoje se configura como uma política institucional.

 

Virginia Albuquerque

CCs/Campus Boa Vista Centro

15/03/2016