Visita ao Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia contribui para formação técnica de futuros profissionais

por Virginia publicado 04/12/2015 16h05, última modificação 07/12/2015 15h05
O Instituto Federal de Roraima (IFRR) vem dando continuação à política de excelência na qualificação técnica e tecnológica dos estudantes. Para propiciar a formação integral, seja nos cursos técnicos, seja nos superiores, investe na realização de visitas técnicas a locais onde os alunos podem observar, na prática, os conhecimentos adquiridos em sala de aula.

O Instituto Federal de Roraima (IFRR) vem dando continuação à política de excelência na qualificação técnica e tecnológica dos estudantes. Para propiciar a formação integral, seja nos cursos técnicos, seja nos superiores, investe na realização de visitas técnicas a locais onde os alunos podem observar, na prática, os conhecimentos adquiridos em sala de aula.

Desta vez, os acadêmicos do Curso de Licenciatura em Ciências Biológicas do Campus Boa Vista Centro foram ao Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), onde puderam observar diversos aspectos da biodiversidade da região por meio das coleções científicas e biológicas disponíveis.

A acadêmica do IV módulo, Lucélia Serrão Baima, destacou que a turma teve uma rica oportunidade de adquirir novos conhecimentos sobre diversas áreas, entre elas: biologia, entomologia, taxidermia, taxionomia. “Foi a primeira visita técnica de que participei e concluo que a atividade serviu para ampliar os conhecimentos adquiridos nas diversas disciplinas estudadas no semestre passado e nos deu um norte sobre em quais áreas o biólogo poderia atuar”, avaliou a aluna.

20151126_150853.jpg
Pretendo, além de ser professora, ministrar palestras, participar de eventos, realizar pesquisas, diz Lucélia Baima.

Lucélia Baima é técnica em laboratório e atua na identificação de endemias e comportamento de vetores. Ela diz que o Curso de Licenciatura em Ciências Biológicas contribui, significativamente, para a qualificação dos futuros profissionais. “O curso nos ensina, sobretudo, a ser professor, mas, na verdade, há um leque de oportunidades, pois não podemos nos limitar somente a dar aulas. Temos de explorar diversas áreas, inclusive a pesquisa. Pretendo, além de ser professora, ministrar palestras, participar de eventos, realizar pesquisas. Tudo isso tenho aprendido graças ao curso”, ressaltou a acadêmica.

 

Virginia Albuquerque

CCS/Campus Boa Vista Centro

04/12/2015