Oficinas e mostra de pôsteres apresentam resultados de projetos inovadores

por Virginia publicado 29/11/2016 15h40, última modificação 29/11/2016 18h40
Na manhã desta terça-feira, 29, nas salas de aula e nos corredores do Campus Boa Vista Centro (CBVC), foram realizadas oficinas e mostra de pôsteres, por meio das quais os alunos dos campi do IFRR apresentam os resultados de seus projetos de ensino, pesquisa e extensão. Neste V Fórum de Integração: Ensino, Pesquisa, Extensão e Inovação Tecnológica (V Forint), estão sendo apresentados cerca de 250 trabalhos.

Na manhã desta terça-feira, 29, nas salas de aula e nos corredores do Campus Boa Vista Centro (CBVC), foram realizadas oficinas e mostra de pôsteres, por meio das quais os alunos dos campi do IFRR apresentam os resultados de seus projetos de ensino, pesquisa e extensão. Neste V Fórum de Integração: Ensino, Pesquisa, Extensão e Inovação Tecnológica (V Forint), estão sendo apresentados cerca de 250 trabalhos.

Oficinas – Os acadêmicos do 6.° módulo do curso de Licenciatura em Matemática Magno Pereira de Oliveira Silva e Bernardo Wellington Pires de Sousa ministraram a oficina “Jogos Interclasse de Matemática: o saber diferenciado”, como resultado do projeto de pesquisa desenvolvido, por meio do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (Pibid), nos anos 2015 e 2016, com 280 alunos do ensino médio da Escola Estadual Maria das Dores Brasil. De acordo com Magno, os resultados são promissores, pois os jogos favorecem a aprendizagem de maneira lúdica. “A grande maioria dos alunos descreve a Matemática como uma disciplina difícil, mas, quando desenvolvemos uma metodologia voltada para a ludicidade, com jogos e brincadeiras, tudo se torna mais fácil e prazeroso”, disse.

Na oficina, da qual participaram 14 estudantes, a teoria é aliada à prática e também é ofertado um acervo de pelo menos 25 jogos matemáticos. “Para começar, fazemos uma indagação sobre em que conteúdos os alunos têm mais dificuldades e aplicamos os jogos correspondentes”, explicou Magno.

Ainda de acordo com o estudante, no estágio curricular obrigatório do curso de licenciatura, percebeu-se que, em geral, os professores não utilizam metodologias inovadoras, acrescentando que elas agregam valor à prática docente.

Mostra de pôsteres – Os acadêmicos terão ainda mais dois momentos para divulgar o projeto: numa segunda oficina, que ocorre das 14h às 18h, intitulada “Jogos Matemáticos: o saber diferenciado”, voltada para alunos do curso de Licenciatura em Matemática, e na Mostra de Pôsteres, em que apresentarão, por meio de banner, a experiência do I Torneio Matemático Interclasse realizado na Escola Estadual Maria das Dores Brasil.

Para o aluno do 1.° ano do curso Técnico em Informática integrado ao ensino médio integral Gustavo Caetano da Luz Parmigiani, a oficina atendeu às expectativas, cumprindo os objetivos propostos. “Gosto muito de Matemática e acredito que, no meu curso, é uma das disciplinas fundamentais para a gente aprender vários comandos importantes. Aprender a matemática de maneira lúdica prende muito mais a atenção dos alunos, e creio que a oficina nos proporcionou esse aprendizado, pois a Matemática é uma disciplina como qualquer outra, tem suas dificuldades, mas, com dedicação e esforço, conseguimos aprender, mesmo os conteúdos mais complexos”, relatou.

 

Virginia Albuquerque
Assessoria V Forint
29/11/2016