Alunos apresentam trabalhos sobre aplicativos para sistema Android

por Virginia publicado 16/12/2014 15h30, última modificação 19/05/2015 17h02
Os alunos Giovane Fernandes, Jean Carlos Barroso, Fábio Renato, Antony Lira, Emanuelly Medeiros, Kamilla Dorneles, Ismael Abad, Alessandra Palheta, Bruno Gondin, Alex Brito, Felipe Araújo, Ana Claudia Neves, Thayse Garcia, Caio Habert, Luciano Andrade e Marcio Nascimento, do Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas (TADS), estiveram...
Alunos apresentam trabalhos sobre aplicativos para sistema Android

Os alunos também receberam orientações sobre propriedade intelectual

Os alunos Giovane Fernandes, Jean Carlos Barroso, Fábio Renato, Antony Lira, Emanuelly Medeiros, Kamilla Dorneles, Ismael Abad, Alessandra Palheta, Bruno Gondin, Alex Brito, Felipe Araújo, Ana Claudia Neves, Thayse Garcia, Caio Habert, Luciano Andrade e Marcio Nascimento, do Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas (Tads) do IFRR/Câmpus Boa Vista, estiveram na Pró-Reitoria de Pesquisa, Pós-graduação e Inovação Tecnológica (Propesq), no último dia 10, apresentando trabalhos voltados ao desenvolvimento de aplicativos Android.

Os trabalhos, desenvolvidos sob a orientação dos professores Renner Sadeck e Cristofe Rocha, são o resultado de pesquisa no projeto UbIF, que se trata de uma plataforma multidisciplinar de desenvolvimento de projetos para o IFRR, articulando o ensino, a pesquisa e a extensão em uma única ação. Esse projeto utiliza a computação ubíqua, que é o ponto de convergência das principais áreas da computação moderna, as quais, juntas, formam uma nova perspectiva computacional em benefício do ser humano e da sociedade.

Segundo o professor Cristofe Rocha, a proposta é desenvolver novas tecnologias baseadas em computação invisível e difusa. Esse trabalho tem resultado em oficinas, produtos inovadores e em cursos de extensão programados semestralmente. Já para o professor Renner Sadeck, "este é o resultado do esforço conjunto e contribuição do curso para o desenvolvimento de uma computação moderna".

A coordenadora do Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT), professora Ângela Nogueira, explicou a necessidade de proteger as criações intelectuais, ou seja, os direitos de propriedade intelectual, o depósito de patentes e a transferência de tecnologia, bem como de atender às diretrizes voltadas à pesquisa aplicada e à inovação tecnológica e melhorar os indicadores relacionados à área em questão. "A propriedade intelectual exerce importante função em uma crescente gama de áreas, desde a internet até tratamentos médicos, passando por praticamente todos os campos da ciência e da tecnologia, da literatura e das artes", destacou a coordenadora.

Ainda de acordo com Ângela, uma das atribuições do NIT é despertar na comunidade acadêmica a consciência para os principais conceitos da propriedade intelectual e  sua importância como estímulo da criatividade humana. Nesse âmbito, visa atender às diretrizes voltadas ao desenvolvimento da pesquisa aplicada e à inovação tecnológica.

« Dezembro 2016 »
month-12
Se Te Qu Qu Se Sa Do
28 29 30 1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30 31 1