Alunos do IFRR conquistam vaga em projeto de pré-aceleração de empresas

por Laura publicado 04/07/2016 11h40, última modificação 04/07/2016 13h55
A proposta de negócios inovadora foi criada por uma equipe do 3.° ano do curso Técnico em Eletrônica do Campus Boa Vista Centro e aprovada para o 1.° ciclo de pré-aceleração de startups do Buriti Valley

Uma proposta de negócios inovadora criada por uma equipe do 3.° ano do curso Técnico em Eletrônica do Campus Boa Vista Centro do Instituto Federal de Roraima (CBVC-IFRR) foi aprovada para o 1.° ciclo de pré-aceleração de startups do Buriti Valley, uma iniciativa colaborativa que tem o objetivo de efetivar parcerias com empresas, instituições e organizações para investir na capacitação e na formação de empreendedores no estado.

Os estudantes Gabriel Nasser Veloso da Costa, Fabíola Valentina, Thiago de Araújo Nascimento, do CBVC, e André dos Santos Rosa, da Escola Estadual Maria das Dores, compõem uma das dez equipes selecionadas na primeira chamada do projeto. Eles apresentaram uma proposta intitulada “Robots Caregivers”, que envolve Robótica e cuidados com pessoas da terceira idade.

Nasser explica que "a ideia inicial do projeto é propor uma solução para melhorar a qualidade de vida das pessoas da terceira idade. Portanto, pensamos em criar um robô cuidador capaz de auxiliar um idoso, ou até mesmo uma pessoa com a saúde debilitada, a tomar as medicações nos horários e na dosagem correta”. A proposta aponta a Robótica como uma das áreas de pesquisa aplicada no IFRR para os próximos anos.

O estudante acrescenta que as expectativas são boas. “Esperamos estar em breve com o protótipo em mão para poder solucionar os problemas dos nossos futuros clientes, fazendo com que a tecnologia esteja, mais uma vez, aliada ao ser humano. Esse tipo de ação nos incentiva e desafia a crescer nessa área. Depois da conclusão do projeto, teremos uma base muito maior de conhecimento, consequência do desafio que a iniciativa nos propõe, o que nos fará amadurecer como estudantes do curso Técnico em Eletrônica”.

Os participantes dos dez projetos aprovados deverão receber capacitações e mentorias, além de vaga e autorização para utilização de um espaço de coworking durante o período do ciclo de pré-aceleração, que será de julho a dezembro de 2016. A intenção é contribuir para a formação dos empreendedores e a consequente validação e desenvolvimento de suas startups, proporcionando um desenvolvimento pessoal e econômico e/ou social aos envolvidos e ao estado.

Ecossistema Buriti Valley – É uma iniciativa colaborativa, sem fins lucrativos, criada por um consórcio de instituições com a finalidade de efetivar esse modelo de negócios em Roraima, possibilitando que práticas e sujeitos atuem em um mesmo ambiente. O Buriti Valley já tem uma série de parceiros firmados, entre eles o IFRR, a Universidade Federal de Roraima, a Prefeitura de Boa Vista, o Centro Universitário Estácio da Amazônia, o Sebrae, o Sesi, o Senai, o Senac, a Fier, o Instituto Euvaldo Lodi em Roraima e o Centro Empresarial Ideias e Negócios.

 

CCS/Reitoria 
4/7/2016
« Dezembro 2016 »
month-12
Se Te Qu Qu Se Sa Do
28 29 30 1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30 31 1