Construção da Base Nacional Comum Curricular

por Laura publicado 25/02/2016 08h41, última modificação 25/02/2016 08h41
O Instituto Federal de Roraima, por meio da Pró-Reitoria de Ensino, convida todos os professores da instituição a contribuir com sugestões para o documento preliminar da Base Nacional Comum Curricular

O Instituto Federal de Roraima, por meio da Pró-Reitoria de Ensino, convida todos os professores da instituição a contribuir com sugestões para o documento preliminar da Base Nacional Comum Curricular (BNCC),  a qual é fruto das metas estabelecidas pelo Plano Nacional de Educação e constitui-se como um marco importante rumo à garantia de uma educação que ofereça oportunidades iguais para todos os alunos do Brasil.

Para participar da apresentação de propostas, basta fazer um cadastramento simples no portal, por meio do endereço http://basenacionalcomum.mec.gov.br/#/site/cadastro. Paralelo às discussões online, haverá ainda uma grande mobilização em cada estado e no Distrito Federal, a partir da qual serão coletadas as participações das redes de ensino de acordo com a metodologia que está sendo discutida em cada lugar.

A BNCC é constituída pelos conhecimentos fundamentais aos quais todo estudante brasileiro deve ter acesso, para que seus Direitos à Aprendizagem e ao Desenvolvimento sejam assegurados. Esses conhecimentos devem constituir a base comum do currículo de todas as escolas brasileiras embora não sejam, eles próprios, a totalidade do currículo, mas parte dele.

Qual o objetivo da Base Nacional Comum Curricular?

O objetivo da BNCC é sinalizar percursos de aprendizagem e desenvolvimento dos estudantes ao longo da Educação Básica, compreendida pela Educação Infantil, Ensino Fundamental, anos iniciais e finais, Ensino Médio, capazes de garantir, aos sujeitos da Educação Básica, como parte de seu direito a educação. Neste sentido, a Base Nacional Comum Curricular vai deixar claro  os conhecimentos essenciais aos quais todos os estudantes brasileiros têm o direito de ter acesso e se apropriar durante sua trajetória na Educação Básica, ano a ano, desde o ingresso na Creche até o final do Ensino Médio.

A partir da BNCC, os mais de 2 milhões de professores continuarão podendo escolher os melhores caminhos de como ensinar e, também, quais outros elementos (a Parte Diversificada) precisam ser somados nesse processo de aprendizagem e desenvolvimento de seus alunos. Tudo isso respeitando a diversidade, as particularidades e os contextos de cada região.

Em 2015, o site http://basenacionalcomum.mec.gov.br foi lançado para funcionar como um canal de comunicação e participação da sociedade. Escolas públicas e particulares, professores, organizações da sociedade civil e cidadãos têm prazo até 15 de março para enviar contribuições.

 

Laura Veras

Com informações do Ministério da Educação

25/02/2016

« Dezembro 2016 »
month-12
Se Te Qu Qu Se Sa Do
28 29 30 1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30 31 1