IFRR recebe visita do MEC para recredenciamento do Ensino a Distância

por Bruna Dionísio Castelo Branco publicado 11/06/2019 15h15, última modificação 12/06/2019 07h17
Toda a estrutura das instalações físicas do instituto está sendo avaliada, além da gestão e das políticas de recursos humanos, e do Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI)

Uma Comissão de Avaliação do Ministério da Educação/Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) estará, até esta quarta-feira, 12, em visita ao Instituto Federal de Roraima (IFRR) para realizar avaliação institucional de Recredenciamento da Modalidade de Ensino a Distância (EAD). Os trabalhos da comissão iniciaram-se dia 10 de junho.

Toda a estrutura das instalações físicas do instituto está sendo avaliada, além da gestão e das políticas de recursos humanos, e do Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI). O conceito final varia em uma escala de 1 a 5, em que 5 é a nota máxima; 3, considerada uma nota positiva; e as notas 1 e 2, insatisfatórias.

A avaliação da instituição é baseada no Índice Geral de Cursos (IGC), média calculada pela avaliação dos cursos, e no Conceito Institucional (CI), nota atribuída pela comissão avaliadora a partir de visitas à instituição de ensino. Recebem a visita setores da Reitoria e do Campus Boa Vista (CBV) que oferecem graduação e pós-graduação a distância.

Nessa modalidade, os cursos de graduação pelo CBV são os de Licenciatura em Ciências Biológicas, Licenciatura em Letras/Espanhol e Literatura Hispânica, e Licenciatura em Matemática. Todos são ofertados pela Universidade Aberta do Brasil (UAB), sistema integrado por instituições públicas para a oferta de cursos de nível superior no País.

No IFRR, a Diretoria de Políticas de Educação a Distância (Dipead) é responsável pelas políticas de acompanhamento da execução dos cursos (nos níveis médio e superior) oferecidos nessa modalidade pelos Campi Boa Vista (CBV), Amajari (CAM) e Avançado Bonfim (CAB).

O credenciamento do IFRR para a oferta de cursos superiores na modalidade EAD ocorreu em dezembro de 2010, por meio da Portaria 1.639 do MEC, com validade de cinco anos. Já a abertura do processo de recredenciamento foi feita em 2015.

Quanto à visita da comissão, a diretora de Políticas de EAD do IFRR, Maria Betania Gomes Grisi, explicou que, neste momento, a avaliação é institucional e que serve para o recredenciamento do instituto para continuar com as ofertas de cursos superiores em EAD.

 

 

Ascom/Reitoria
11/6/19

 

« Junho 2019 »
month-6
Se Te Qu Qu Se Sa Do
27 28 29 30 31 1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30