Prestes a completar 14 anos, novos avanços marcam último ano no CNP

por Sheneville Cunha de Araújo publicado 30/06/2021 12h00, última modificação 30/06/2021 12h00
Os destaques são em diversos setores, desde estrutural até de pessoal, com ações de ensino, pesquisa, extensão e inovação que chegaram à sociedade em geral
Prestes a completar 14 anos, novos avanços marcam  último ano no CNP

O CNP é a segunda unidade de ensino implantada pelo IFRR e primeira no interior de Roraima

Ainda vivendo “uma adolescência”, pode-se assim dizer, o CNP (Campus Novo Paraíso), segunda unidade de ensino do IFRR mais antiga, localizada no Sul do estado, com vocação para a formação na área da agropecuária, foi marcado por diversos acontecimentos neste último ano, mesmo em momento de enfrentamento à pandemia causada pelo Novo Coronavírus (Covid-19).

 

E os destaques são em diversos setores, desde estrutural até de pessoal, sendo que este último pode inclusive ter um marco histórico, com a eleição da primeira mulher para dirigir o campus. Com 55,62% dos votos, a professora Vanessa Rufino Vale Vasconcelos, que também é egressa do IFRR, ou seja, foi formada na instituição, foi eleita e tomou posse no fim de 2020, comprovando quanto o instituto tem capacidade não apenas de formar profissionais, mas lideranças também para o mundo institucional e do trabalho.

Nessa mesma perspectiva de valorização da instituição, a nova diretora, professora Vanessa Vasconcelos, demonstrou que além de se propor a atuar para otimizar os serviços administrativos e pedagógicos, estruturar os cursos existentes, também tem disposição para iniciar o processo de melhoria da qualidade de vida de servidores e estudantes.

 

 

Infraestrutura em ampliação e desenvolvimento

 

 

O campus que já possui uma estrutura em plenas condições para o desenvolvimento das ações de ensino, pesquisa, extensão e inovação tecnológica, com salas de aula, alojamento, refeitório, biblioteca e laboratórios, além de ambientes didáticos no campo (áreas cultivadas, de recuperação de solo, pastagem, suinocultura com baias, ovinocultura com aprisco, setores de aquicultura e apicultura, mandala com plantio de diversas culturas), e equipamentos para mecanização agrícola com três tratores, pulverizador, roçadeira, grade aradora, semeadora, entre outros, pôde registrar outros reforços para essa parte física e de aparelhamento.

 

A primeira delas foi o recebimento da doação de um terreno da unidade de ensino pela Prefeitura de Rorainópolis em agosto de 2020, o que possibilitou segurança para a continuidade dos trabalhos e expansão de todas as atividades que o campus já desenvolve na região Sul do estado.

 

O campus também teve um grande avanço tanto estrutural como na área de sustentabilidade ambiental. Trata-se da instalação 264 placas solares fotovoltaicas de 350 Wp (Watt-pico) no sistema de minigeração fotovoltaica para o abastecimento da estrutura com energia solar.

Com a instalação do sistema, a energia gerada é consumida internamente, e o excedente, quando houver, é injetado na rede de distribuição da concessionária, gerando créditos para a unidade escolar, conforme a Resolução Normativa 428 da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica).

Outro reforço para o ensino e demais atividades do campus, um ônibus com 42 lugares foi adquirido, representando maior possibilidade e garantia de manter os alunos na escola e a realização de visitas técnicas.

Estão em fase de instalação o Laboratório de Prototipagem (IF Maker), que visa articular a aprendizagem baseada em projetos à cultura educacional, trazendo por meio da inovação soluções à sociedade; e os postos de vendas da Cooperativa Escola, projeto que está sendo implantado no IFRR.

 

 

Unidade de ensino é referência na região sul de Roraima

 

 

Se destacando nos últimos anos em pesquisa aplicada e inovação, com tecnologias como a lenha ecológica composta de resina de breu e resíduos orgânicos, e o aditivo natural antioxidante obtido a partir do extrato do fruto de tucumã para uso em biodiesel, entre outros que seguem em andamento, o CNP, além de contribuir para o desenvolvimento sustentável da região Sul do estado, vem a cada ano apresentando resultados de trabalho em equipe voltado para a educação, a ciência e a tecnologia.

Para isso, os esforços voltados para o ensino e pesquisa seguem intensos, mesmo em tempos de distanciamento social, devido à necessidade de enfrentamento à pandemia, causada pelo novo Coronavírus (Covid-19).

Assim, além das ações de pesquisa e inovação desenvolvidas voltadas para o combate à Covid na região Sul do estado, as equipes técnicas e de ensino do CNP têm se dedicado ao devido andamento as atividades de ensino.

Nesse último ano, mais 35 vagas foram abertas e preenchidas por meio de processo seletivo para o curso superior em Agronomia; e 70 vagas, divididas entre os cursos técnicos de Agroindústria, Agropecuária e Aquicultura.

Além disso, mais de 543 alunos foram certificados por meio dos cursos FIC (Formação Inicial Continuada), promovidos pelo campus, em Auxiliar Pedagógico e Assistente Administrativo. Também foram abertas 300 novas vagas para uma nova edição do curso FIC em Auxiliar Pedagógico, que deverão ser preenchidas ainda neste ano de 2021.

E com o intuito de ampliar as garantias de ensino, a gestão do campus também vem intensificando as ações de Assistência Estudantil, em especial, à inclusão digital. Para isso, disponibilizou vagas em edital, para os alunos com maior necessidade de auxílio na aquisição de recursos ou serviços que lhes possibilitem acesso à internet, como pacote de dados, antena rural ou contratação de empresa prestadora de serviço de banda larga. A ação visa a garantia do ensino e a permanência dos estudantes na formação.

Para a diretora-geral do CNP, Vanessa Vasconcelos, o sucesso da instituição é resultado do esforço, da dedicação e da qualificação de todos os profissionais que compõe o quadro de servidores do Campus Novo Paraíso e do Instituto Federal de Roraima, o que é refletido no êxito dos estudantes.

“O IFRR, por meio do Campus Novo Paraíso, tem possibilitado o acesso a educação integral e de qualidade à diversos jovens e adolescentes da região sul de Roraima, prova disso são as diversas oportunidades de desenvolvimento acadêmico e profissional em que são expostos ao finalizarem os estudos no Campus”, comemorou.

CNP - Localizado no município de Caracaraí, distante 256 km da Capital, o Campus Novo Paraíso inaugurado em novembro de 2007, como unidade descentralizada do antigo Cefet (Centro Federal de Educação Tecnológica), sendo a segunda unidade de ensino mais antiga do IFRR. A mais antiga é o CBV (Campus Boa Vista)

Atualmente o CNP atua com o curso superior em Agronomia, e os cursos técnicos integrados ao ensino médio em Agropecuária, Agroindústria e Aquicultura, além dos cursos FIC, que contribuem para a qualificação de jovens e adultos da região e adjacências.

Ao todo, a unidade de ensino possui mais de 700 alunos matriculados nos cursos regulares e 88 servidores, dentre professores e técnicos dedicados a promoção do ensino seja presencial ou à distância.

« Setembro 2021 »
month-9
Do Se Te Qu Qu Se Sa
29 30 31 1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30 1 2