SETEMBRO AMARELO – Desafios da existência e superação das adversidades serão discutidos em roda de conversa promovida pelo IFRR

por Sheneville Cunha de Araújo publicado 14/09/2021 12h40, última modificação 15/09/2021 11h09
O objetivo é promover reflexão e sensibilização sobre saúde mental, bem-estar subjetivo e valorização da vida
SETEMBRO AMARELO – Desafios da existência e superação das adversidades serão discutidos em roda de conversa promovida pelo IFRR

O evento contará com a especialista em Psicoterapia Fenomenológica e Existencial Ivanize Moreno, que abordará conceitos sobre sentido da vida, liberdade, finitude, relação consigo e com os outros

Visando promover reflexão sobre a existência humana, por meio de conceitos que envolvem o sentido da vida, liberdade, finitude, relação consigo e com os outros, o Instituto Federal de Roraima (IFRR) promove, na próxima segunda-feira, dia 20, a roda de conversa “Desafios da existência e superação das adversidades”, com a psicóloga Ivanize Moreno, mestre em educação e especialista em Psicoterapia Fenomenológica e Existencial, professora aposentada da UFSJ (Universidade Federal de São João del-Rei).

 

Em alusão ao Setembro Amarelo, mês mundial de valorização da vida, o evento será realizado das 16h às 17 horas, em formado on-line, por meio da plataforma digital Google Meet. Para participar, basta acessar o link meet.google.com/puo-hmfs-rda

 

Segundo a psicóloga do IFRR Wilma Moraes, que será mediadora do evento, a ação é uma iniciativa da Diretoria de Gestão de Pessoas da instituição, por meio da Coordenação de Qualidade de Vida, Saúde e Segurança do Servidor, que adotou o entendimento de que é preciso falar sobre o assunto, promovendo reflexão e sensibilização sobre  saúde mental, bem-estar subjetivo e  valorização da vida.

 

“Precisamos estar em pauta com essa temática, abordar a saúde mental o ano inteiro e sensibilizar para atitudes de cuidados e apoio ao outro, que podem prevenir agravos, como reitera o slogan da campanha do Setembro Amarelo deste ano: ‘Agir salva vidas’”, observou Wilma, destacando que sofrimento psíquico precisa ser expressado, acolhido e cuidado.

 

Ela acredita que ainda que proporcionar esse tipo de reflexão, sobretudo no ambiente escolar/acadêmico, contribui para ampliar o olhar de cuidar de si e do outro, promovendo um ambiente mais saudável para todos. 

 

“Sensibilizar as pessoas sobre a questão do sofrimento psíquico, a importância da atenção e da escuta, do acolhimento ao outro é fundamental nas ações de prevenção em saúde mental, as quais têm a escola como um espaço privilegiado. Por isso, convidamos  todos para uma reflexão sobre a existência humana e suas condicionalidades à luz da fenomenologia existencial, trazendo os conceitos que envolvem o sentido da vida, liberdade, finitude, relação consigo e com os outros baseados na concepção dos filósofos Sartre, Heidegger e Kierkegaard”, disse a psicóloga.

 

 

« Setembro 2021 »
month-9
Do Se Te Qu Qu Se Sa
29 30 31 1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30 1 2